domingo, 23 de agosto de 2015

Se eu fosse nos definir pelas cartas do tarô
eu seria "o louco", vestido de bobo da côrte
viajante solitário com a vaga consciência
das minhas incertezas sentimentais.
Você seria "a força", que com autodisciplina
doma a brutalidade e mata um leão por dia,
nunca se anula por suas paixões
divide-se sem transformar-se em uma dízima.
Mas eu não entendo nada de tarô
Tampouco entendo de nós.
Mesmo com as nossas diferenças
muitas vezes me confundo com você.
Lembra de Persona, do Bergman?
Eu sou Alma e você é Elizabeth.

Nenhum comentário:

Postar um comentário