quinta-feira, 17 de março de 2011

Vinte e um

Onde é o grande baile?
Venham todos me dizer!
Por que todas essas máscaras?
Por que tanto queres esconder esses olhos de angústia?
Por que essa falsa lucidez?
Todos nós sabemos que por trás do egocentrismo há somente uma criança carente
Por que és tão inconsequente a ponto de dissimular-se em virtude dos outros?
Por que não cativas um amor pela vida?
Oh passarinho, saia dessa gaiola imposta pelo cotidiano
Quando foi que morreste e ressuscitaste outra pessoa?
Larga essa redoma, não há vergonha nenhuma em ser você mesmo
Não há poesia que suporte a agonia dessa falsa moralidade.

9 comentários:

  1. Que lindo. Verdade, todas essas indagações são necessárias. Por que no final todos temos algo para esconder.

    ResponderExcluir
  2. Não há poesia que suporte a agonia dessa falsa moralidade.

    Não mesmo.,infelismente.

    ResponderExcluir
  3. agoania maior é quando nem notamos que somos prisioneiros de nós mesmo. Aí, é bem complicado.

    Seguindo aquii.

    ResponderExcluir
  4. Acabo de conhecer um belo blog.
    Adorei o que você escreve Lana.

    ResponderExcluir
  5. Esse baile de máscara aí cheio de ritmos diferentes - e que nem sempre aceitamos - que é a vida.

    ResponderExcluir
  6. São essas as perguntas que eu espero as respostas. Gostei do seu Blog.

    ResponderExcluir