quarta-feira, 8 de setembro de 2010

All you need is love

Você dorme pensando em alguém, você acorda pensando nessa mesma pessoa e consequentemente você passa o resto do dia no mesmo estado. Você consegue dar nome á esse sentimento? Tem gente que chama de paixão, alguns chamam de amor, outros de atração. Eu não costumo dar nome. Não mais.
Quando você não sente seu coração disparar ao ver alguém, não fica em transe ao sentir o perfume dessa mesmo pessoa, e nem se derrete por um sorriso, deve estar achando tudo isso uma tremenda babaquice. Pois é, eu também achava. E pra falar a verdade minha vida era monótona. A gente costuma desenhar um modelo perfeito para um "romance" e acaba ficando só. Ou até mesmo não se apaixona fácil. Eu não sei. Comigo foi estranho, quando eu vi já estava na "merda", com o perdão da palavra, só é meio chato ficar derretida por alguém.
O bom é quando esse alguém corresponde... Existe várias etapas de relacionamentos (ou até mesmo pseudo relacionamentos); euforia, alegria, e depois decai, aí você tem que se encaixar á rotina. Mas o familiar também é agradável. Acho que sempre que tem algum sentimento envolvido é agradável, mesmo se em algum momento trouxer sofrimento.
Eu não posso deixar de citar a insegurança. Insegurança é o bicho. Aí sim você percebe o quanto está envolvida, pensa em desistir, se olha no espelho, repete mil vezes que é auto suficiente, não precisa dele, não precisa de ninguém, ouve músicas melodramáticas só pelo prazer de lembrar de algum momento bom (e depois lamentar-se).
Deixar-se cativar nos deixa assim, meio bobo (ou completamente). Mas vale a pena, acredite. Só por sentir. All you need is love, se não fosse assim não teria vida.

Eu sou um Tom Hansen da vida, e estou aqui, sendo otimista, talvez até boba, mas aproveitando tudo que eu sinto aqui dentro. Não deixe isso passar. E se acabar? Acabou. Esqueça as olheiras, afogue-se no chocolate ou em qualquer outra coisa que dê prazer (Beatles funciona comigo) e pronto.



5 comentários:

  1. Concordo com tudo que você escreveu. Por qualquer sofrimento que saibamos que vamos ter, é sempre bom sentir algo especial por alguém.

    Quando crescer, quero escrever como você.

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Faça uma leitora feliz, só se for. Esse texto foi tipo me identifiquei muito com a minha atual situação, perfeito.

    ResponderExcluir
  3. O lance do sofrimento é inevitável e, pra falar bem a verdade, tá dentro da graça da coisa. É o que torna tudo mais humano.

    Eu também sou Tom Hansen, muito, até mais do que o recomendado.
    E por isso, também acredito que "loneliness is underrated". Mas não muito.

    ResponderExcluir
  4. Amores platônicos e não platônicos pegam sempre o nosso lado deprimido, o nosso lado feliz, enfim, nossas emoções. Se apaixonar deixa a vida com, hum, uma "cor" diferente. Por isso que é muito importante amar, por mais que te deixe patético ou impotente.

    ResponderExcluir