terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Nas Cordas do seu Violão


A lua que víamos a distância a meses atrás, brilhava lá fora
Seus dedos deslizavam pelo violão
Seus olhos fechados enquanto cantava enchia de emoção o nosso agora.
Ah! Se meus olhos pudessem fotografar cada instante.

O amor transbordou em mim e meus olhos encheram d'água.
Meus lábios desejaram os seus,  para compactuar nosso amor.
O coração mais afagado do que foi a vida toda 
Desejou lhe dar carinhos sem ter fim.

A vida mostra-se demasiadamente bela em sua presença
E o seu amor recompensa todo o fardo que a vida as vezes tem.
Eu que o via tão distante
Hoje me delicio com sua presença a cada instante.

2 comentários:

  1. Isto me parece mais uma destas músicas de Chico Buarque.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir