sábado, 28 de abril de 2012


- Vou sair.
- Tudo bem.
- Não nós veremos amanhã.
- Tudo bem.
- Vou dormir mais cedo, tá? Estou com muito sono.
- Tudo bem.
- Eu amo meus amigos, você tem que entender.
- Tudo bem.
- Eu tenho uma vida dinâmica.
- Tudo bem.
- Desculpa não ter mandado mensagem nenhuma.
- Tudo bem.

Tem sempre uma pequena voz que diz:
Olha entre as grades passarinho, consegue ver a luz do sol?
- Não.

- Então vai doer mais um pouco.
- Tudo bem.
- Você poderia sair voando.
- Mas eu não queria voar sozinha.

Gaiola vazia não aquece coração, pequena grande criança.

2 comentários:

  1. Os adultos vivem dizendo que a adolescência é um dos
    períodos mais marcantes da vida. Mais o que o adolescente pensa disso?
    (sinopse do blog)

    Se interessar, acesse meu blog,
    ( Blog de uma adolescente )
    http://blogdeumagarotaadolescente.blogspot.com/

    Desde já obrigada, agradeço.
    Beijos, boa semana.

    ResponderExcluir
  2. Olha. Olha. Olha nos meus olhos.

    É foda.

    É isso.

    Eu sou uma quase outsider disso tudo, uma total sem experiência em relacionamentos e daquelas péssimas em dar conselhos.

    Mas eu te entendo.

    Você vê, o problema não é só esse. É tudo, é você agarrando o mundo de uma vez... Ai esse pequeno problema, o mais sentimental de todos (maldito seja!), é o que mais pesa.

    Pra aguentar todo o peso do mundo, a base tem que estar reforçada... Mas e se meu apoio já não está ali toda hora? Será que você consegue?

    O passarinho tem que enxergar que só será livre quando confiar por completo que cativou seu dono. Que não precisa de grades para mantê-la ali... Olha Lana, eu acho que você já é dona do coração da pessoa pra quem você canta todos os dias (agora saio do papel de outsider e entro como observadora).

    A vida é feita de inseguranças. Pelo menos, pra gente. Dessas que analisa a situação mil vezes com medo do tombo gigante... Mas às vezes, é a gente que complica e coloca os pequenos problemas no topo.

    Passarinho, calma. Calma. Se continuar assim, só ficará infeliz e não cantará mais. Passarinho, você tem que cantar, cantar sem pensar no resto, sem colocar os problemas no alto, sem levar em consideração cada espinhozinho da rosa que é esse relacionamento...

    Mas eu digo isso como uma quase outsider disso tudo, uma total sem experiência em relacionamentos e daquelas péssimas em dar conselhos.

    Pode ser besteira minha. "Você não sabe de nada". Não sei mesmo, mas espero ter entendido um pouco.

    É foda. É isso.

    ResponderExcluir