terça-feira, 15 de novembro de 2011

Pequenas observações


Se me perguntarem tudo que eu aprendi esse ano eu responderei que aprendi o verdadeiro sentido da palavra liberdade. Foi livre de tudo e de todos que eu percebi o valor de uma presença. Foi na presença desse alguém que eu aprofundei minha percepção e notei que estar ao lado de alguém já é parte da liberdade, porque você escolheu estar ali. É como os pássaros, a maioria deles são livres (exceto aqueles que os humanos aprisionam, esses eu comparo aquelas pessoas que se prendem ao estereótipo de "durona" e deixa de demonstrar as coisas por medo de como será recebido ou do que os outros pensarão) para voarem para onde quiserem. Mas tem um ninho pra morar. Não entendo de aves, mas grande parte dos ninhos que eu vi ficam no topo das árvores ou em um lugar que inspira proteção. É isso que a liberdade de escolha pode fazer, te deixar perto das estrelas e trazer proteção. Mesmo que te machuquem. Foi praticado por terceiros, não por você mesmo. Libertem-se passarinhos-humanos, porque a gaiola da vida somos nós que criamos.

Ps: O meu bloqueio mental tá passando aos poucos, se alguém lê isso aqui, tenha só mais um pouco de paciência.

Coloquei "Mais Uma Canção" do Los Hermanos pra tocar. Percebi que escrever é uma espécie de ninho também. 

2 comentários:

  1. Sinceramente amei Lana. Tu escreves tão bem, flui as palavras como a correnteza do rio. Livre, leve... Solta.
    Beijos, Pedro. :3

    ResponderExcluir
  2. Queria ter pensado neste texto genial antes de você! Meu Deus, como este texto está bom!

    ResponderExcluir