terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Desperdício necessário


Uma metade tristeza, uma metade alegria.

Olhe para esse copo d'água. Vamos usar a metáfora, eu gosto muito dela.
Olhe para esse copo d'água. Imagine que cada gota ali dentro é um pouco de afeto, compaixão, ternura e presença. Imagine que esse copo d'água é um relacionamento amoroso.
Na hora de beber água tem gente que escolhe o copo e tem gente que pega o que vier pela frente. Não importa, matando a sede já tá bom. Aí vamos enchendo... enchendo... Até transbordar. Em alguns casos algumas pessoas bebem metade, acabou a sede é só jogar fora ou deixar em algum canto.
Nunca sabemos como vai ser aquele copo, acontece o pronto. Água é necessário, amor é necessário. Entregar amor a quem não merece é jogar um copo de água fora num deserto escaldante.
Quando a água acaba e precisamos encher o copo novamente é igual o processo de recomeçar.
Tanto o amor quanto a água se continuarmos a desperdiçar dessa maneira, ficarão escassos.

É sempre bom lembrar
Que um copo vazio
Está cheio de ar... ♫

14 comentários:

  1. Adorei a metáfora, aliás, adoro o jeito com que escreve.

    ResponderExcluir
  2. Oh, Lana, o texto e a metáfora estão muito inteligentes. Gostei imenso ♥

    ResponderExcluir
  3. A diferença é que o amor pode ser infinito.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Adorei a metáfora! Beijo.
    http://voumeperderporai-agata.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Nossa Lana, gostei mesmo! Bastante filosófico, rs. Sou da hpb... vi seu blog no tópico. Parabéns :]

    ResponderExcluir
  6. Achei lindo a maneira que conseguiu juntas duas coisas tão distintas como a água e o amor em um texto. E fazê-los parecer parecidos.


    Seguindo-te!

    ResponderExcluir
  7. Passa por estes blog's e deixa a tua opinião.

    Visitem e seguiam e comentem e
    metam 'gosto' se for o caso (neste blog) :
    http://clicks-de-amor.blogspot.com/
    http://silenciodosegredo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Amei a metáfora, o jogo de imagens e, claro!, a sua perspectiva!
    Gostei daqui, tô seguindo, moça!
    beeijo

    ResponderExcluir
  10. Mas que coisa mais linda, Lana. Linda e linda! E quanto desperdício de amor nós não vemos por aí, não é mesmo? E nem sempre as pessoas se dão conta disso, entregando seus corações a quem não as ama. Óbvio que isso pode acontecer com qualquer pessoa, mas isso devia servir de aprendizado para só entregar o amor outra vez, quando tiver certeza de que o mesmo é recíproco. O que não acontece.
    Adorei, adorei mesmo a metáfora.
    Um beijo, @pequenatiss.

    ResponderExcluir
  11. Eu gostei muito dessa metáfora, do jeito que você achou para explica-la bem. Gostei até mesmo da foto que você escolheu para ilustrar a metáfora.

    ResponderExcluir
  12. Ah sim, preciso te avisar que ganhou um selo do meu blog, então.
    http://youneedsomecookies.blogspot.com/2011/01/meus-olhos-brilhavam-e-eu-sorria-ao-ver.html

    ResponderExcluir
  13. "Tanto o amor quanto a água se continuarmos a desperdiçar dessa maneira, ficarão escassos." <3
    Sempre que leio um dos seus textos, eu não consigo acrescentar mais nada a eles. Eles são tão simples e completos.

    ResponderExcluir