sexta-feira, 30 de abril de 2010

Ciclo vicioso

Dizem que quando você guarda muitas mágoas, seu coração vai criando buracos, e logo ficando cheio de cicatrizes. Eu tenho uma lista imensa de coisas nas quais eu tento não pensar. Mas tem dias que elas voltam inevitavelmente. E sufoca. É como um grito interno; que quer sair, mas não sai, de jeito nenhum. Agora eu nomeio-o de saudade, mas ele já teve outros nomes. E quando tudo parece sem saída, eu escrevo, mas hoje, nem as palavras fazem muito sentido. Um extremo, não de loucura, e sim de lucidez. É ruim sentir-se só. Nós seres humanos. Querendo ou não, precisamos uns dos outros, e a gente tem de aceitar isso. Sei, muitas vezes as pessoas que amamos nos desapontam, mas isso é quase inevitável. E todos esses sentimentos, que nunca recebem explicação, fazem com que os dias demorem á passar. Mas uma hora passa, sempre passa. Assim como uma hora volta, seja com menos intensidade ou não. É um ciclo vicioso.

3 comentários:

  1. "Nós seres humanos. Querendo ou não, precisamos uns dos outros, e a gente tem de aceitar isso." - A mais pura verdade

    Existe sempre esse tal "ciclo vicioso" que nos prende a uma rotina nem sempre confiável, mas é assim mesmo.

    Belo post!

    ResponderExcluir
  2. Essa diferença entre o seres humanos é que nos faz sermos um só...Será? Até eu me pus em dúvida agora com essa minha definição. Mas, Lana, vou lhe dizer, me mata saber que necessito muito de alguém pra me ajudar alcançar minha felicidade. Sim, infelizmente, eu, Carlo, preciso.

    "...Tudo passará um dia, quem sabe tão de repente quanto veio, ou lentamente, não importa... Mas tudo passa." (Caio Fernando Abreu)


    Vc, com poucas e OBJETIVAS palavras, retratou meu momento passado, atual e que espero ñ ser o futuro!

    Incontáveis abraços.

    ResponderExcluir
  3. Dizem que quando nós deixamos de fazer algo ou falar algo, ficamos com isso trancado em nós e misturamos isso aos nossos sentimentos. E sem perceber a cada dia acumulamos mais sentimentos e mais coisas que não falamos ou não fazemos, aumentando a intensidade desse ciclo vicioso.

    ResponderExcluir