sexta-feira, 2 de abril de 2010

Plutão x Marte

Ao invés de Marte, eu sempre gostei de Plutão.
Ao invés de Rosa, eu sempre gostei de azul.
Ao invés do certo, eu sempre optei pelo errado.
E é assim, eu sempre fui do contra. E o que era simples não me agradava, eu queria adrenalina, eu queria a incerteza.
Mas como tudo na vida enjoa, eu fui sentindo falta de um vão pra me apoiar, de uma certeza, de acordar um dia e saber que posso contar com alguma coisa.
Aí eu resolvi tentar, optei pelo certo e por incrível que pareça, eu me senti feliz. Obviamente não foi emocionante como seria a certeza do que era um talvez. Mas foi calmo, e de uma sensação de aconchego, e por enquanto, isso importa.
Talvez um tanto monótona como o desenrolar desse texto, mas que trouxe aconchego, que é necessário depois de dias de guerra.

Ohhh, I see my future when I look in your eyes.

5 comentários:

  1. É inacreditável como esse Blog me faz sentir outra pessoa. Me trás lindas e inovadas reações. Parabéns! Você consegue brincar com as palavras e transformá-las em beleza. Estou te seguindo!

    ResponderExcluir
  2. Ao invés de Rosa, eu sempre gostei de azul.

    Eu sempre fui do contra e continuo sendo, acho que também necessito de algo para apoiar-me.

    ResponderExcluir
  3. Eu sempre fui do contra, eu sempre fui diferente, eu sempre fui eu. E isso é tão difícil :T

    Mas a gente continua sendo o que somos. Do contra.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Sempre fui tão a favor do contra, quem sabe um dia eu experimento o certo.

    ResponderExcluir